Seja bem-vindo ao DeDentroPraFora. Aqui falamos da Metafísica atual e de como ela pode contribuir para que sintamos mais prazer em viver. :) :) :)



Artigos






Você tem fé?

Ana Maria Prandato - 14/12/2000


Confie no Bem que há em você!

Muitas pessoas poderiam responder, prontamente, que sim. Outras diriam que não. Algumas responderiam, sinceramente, que não sabem, e talvez a dúvida esteja em não saberem se a fé que têm é ou não suficiente, já que não estão conseguindo os resultados que desejam na vida - seja um emprego, uma cura, a solução de um problema, ou qualquer outra coisa que as aflija - enquanto sempre existem amigos, familiares ou conhecidos que apregoam aos quatro ventos vitórias alcançadas - pela fé!

Sem entrar no teor religioso do tema, é interessante analisá-lo sob um outro ponto de vista.

A fé, como materializadora de resultados, independe de quaisquer crenças místicas. Assim, você pode não acreditar, mas todos nós temos fé, o tempo todo. Ela pode variar de intensidade, conforme a área que abrange em nossa vida (profissional, afetiva, social, etc) e isso explica o porquê de termos sucesso em alguns campos enquanto somos limitados em outros.

Então, pode-se concluir que, onde encontramos limitações e dificuldades, estaria faltando fé? Não. Não é por aí. Ainda nesse campo que está defasado, insatisfatório, existe muita fé agindo.

Puxa, agora parece que ficou confuso, não é? Calma... :)) Quando comecei a tomar contato com essa informação, também me senti assim. Mas, na verdade, é bem simples. Veja: a fé é simplesmente aquilo em que acreditamos. A intensidade varia porque acreditamos mais profundamente em algumas coisas e menos profundamente em outras.

E agora, pra acabar de entender, vem a parte mais gostosa de se descobrir: os resultados que obtemos não são sempre agradáveis pelo simples fato de que alimentamos crenças negativas (geralmente sem sequer nos darmos conta disso). Quer dizer, mudar resultados começa por mudar as crenças negativas por outras, positivas. É claro que, antes de tudo, é preciso identificá-las como negativas - mas esse é um trabalho bem possível, que vai ficando muito mais interessante e animador à medida que formos constatando o que se modifica dentro e fora de nós quando decidimos pôr fé positiva na vida.



Comente este artigo Fale conosco

Sugira um tema



Quer enviar esta página
para um amigo?
Clique aqui!