Seja bem-vindo ao DeDentroPraFora. Aqui falamos da Metafísica atual e de como ela pode contribuir para que sintamos mais prazer em viver. :) :) :)



Artigos






Próspero Ano Novo!

Ana Maria Prandato - 29/12/2000


A Vida se renova a cada instante, cheia de bênçãos e possibilidades!

Estamos às vésperas de um novo ano. E desta vez a virada será tripla! Cinco, quatro, três, dois, um... Lá vêm o ano novo, o novo século e o novo milênio!

Milhões, talvez bilhões de mensagens estão circulando por todo o mundo, em todas as línguas, através dos correios, telégrafos, telefones, computadores conectados à Internet, sempre repetindo a clássica expressão que faz votos de prosperidade.

Apesar de alguma parcela de convenção, há muito de sinceridade nesses votos. Afinal, costumamos desejar a quem queremos bem aquilo que desejamos a nós mesmos - e quem não quer prosperar?

Na dúvida, muitos resolvem encarar um vale-tudo de superstições e rituais na tentativa de garantirem as graças dessa tal prosperidade que às vezes parece indiferente e irônica, inatingível.

Então, que venham as sete ondas, as calcinhas cor-de-rosa, não sei quantos grãos de romã, mais a roupa nova e branca (ou amarela?), as colheradas de lentilha (tem até gente que não suporta lentilha, mas bravamente encara o sacrifício e come dela assim mesmo!)... Tudo em nome da prosperidade...

Se essas crendices variam de acordo com os povos, com as épocas e com as regiões, há entre elas um mesmo elo, uma ligação forte e contínua: a crença de que dependemos de alguma coisa exterior para chegarmos onde queremos.

O que é ser próspero, pra você?

Ter dinheiro? Muito dinheiro? E todo o conforto e a abundância que ele pode proporcionar?

Você incluiria em ser próspero, ter muita saúde - física, mental, emocional? Ter muita criatividade? Ter talentos e conseguir utilizá-los? Ter boas idéias quando precisa de soluções? Ter determinação e constância? Ter confiança em si? Ter satisfação ao realizar seu trabalho? Ter amigos leais? Ter amor pra compartilhar? Ter paz de espírito? Ter prazer em viver?

Pois é, isso é ser próspero em todas as áreas da vida. Para tanto, se as superstições e os rituais não fazem mal nenhum, também podemos concluir que não garantem nada.

Desde a possibilidade de atrair o dinheiro, as oportunidades, o sucesso, a amizade, o amor - até a conquista da saúde, do prazer, da paz, do gosto pela vida - nada acontece fora de nós. Nada conspira contra a nossa prosperidade, ninguém tem o poder de boicotá-la, desde que o boicote não exista dentro de nós mesmos.

Aceitar esse pensamento como verdadeiro já é um grande passo, uma vez que estamos condicionados a procurar imediatamente, fora, quem é o culpado pelas nossas frustrações. Só que aceitar não quer dizer que já consigamos agir automaticamente em nosso favor. Acontece de até piorarmos as coisas se interpretarmos mal esse conceito: se ninguém tem culpa fora de nós, então a culpa só pode ser nossa, não é?

Xiii...Agora sim é que a nossa vaquinha vai "pro" brejo mais depressa...

Culpa. Aí está uma das maiores boicotadoras da prosperidade. Se já conseguimos aceitar que os outros não podem ser culpados pelo que nos acontece, agora é fundamental aceitarmos que também não somos culpados por nada - ou melhor, não aceitarmos nenhuma culpa que nossa mente queira nos impor. Tudo bem se nos sentirmos responsáveis pelos nossos resultados, bons ou ruins. Tudo bem se quisermos fazer diferente, melhor, da próxima vez. Mas, se conseguirmos trocar a culpa pela humildade, numa nova tentativa, estaremos mais perto do sucesso.

Além da culpa, outros vícios de pensamento, de crença, podem impedir a concretização dos nossos ideais mais queridos, ou podem minar a nossa capacidade de manter o que conseguimos conquistar. São as nossas dúvidas, os nossos medos, o nosso orgulho, os nossos ressentimentos, as nossas críticas, a nossa vaidade gritando que não podemos errar...de novo. Exigimos de nós o que ainda não somos...Nos apegamos ao que falta e nos esquecemos de reverenciar o que temos...Já somos prósperos em muitas áreas, mas, geralmente, nem nos damos conta disso...Ainda que não percebamos, praticamos a desvalorização a torto e a direito, criando em torno de nós um campo energético tão negativo que nem precisamos de mais ninguém pra nos atrapalhar...fazemos isso sozinhos!

É, parece que a nossa tão desejada prosperidade depende, sim, de uma reflexão sincera e do firme propósito de fazermos as mudanças necessárias - de dentro pra fora.

Pode até ser que essa reflexão nos leve a um sentimento diferente, pleno, do que é estarmos vivos.

Pode ser que passemos a considerar a nós mesmos e aos outros como seres em desenvolvimento, cada qual com suas dificuldades atuais, mas todos caminhando juntos, numa longa jornada onde se aprende a fazer florescer as qualidades mais bonitas que trazemos dentro do nosso coração.

E aí, pode ser que nos sintamos, de fato, numa confraternização universal com toda esta humanidade da qual fazemos parte.

E pode ser, ainda, que sintamos forte e incontestavelmente que o nosso destino final é a conquista do melhor que pudermos ser, sem nos compararmos a ninguém, sem nos boicotarmos em nada, numa trajetória infinita e sem limites, rumo à prosperidade total.

Aí sim, é só correr "pro" abraço!

A você, de coração, um Próspero e Feliz Ano Novo!!!



Comente este artigo Fale conosco

Sugira um tema



Quer enviar esta página
para um amigo?
Clique aqui!